Acompanhe-nos nas redes sociais:

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 por Angius

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 08:00 - 20:00

Endereço:

SHIS QI 9, Conjunto 18, Sala 307. Centro Clínico do Lago. Lago Sul, Brasília-DF

 

Mapa:

 

Como é feita a cirurgia e varizes?



Vamos ao passo a passo da cirurgia de varizes: Precisa de internação? Precisa dormir no hospital? Qual é o tipo de anestesia que se leva?







Internação

Para a cirurgia, o paciente interna no mesmo dia, havendo necessidade de oito horas de jejum. Alguns remédios de uso contínuo podem ser tomados sem comprometer o jejum, outros devem ser suspensos, conforme orientação do cirurgião.

Anestesia

A anestesia é feita pela Anestesiologista quando há a necessidade de um bloqueio peridural ou raquidiano (anestesia da cintura para baixo)  ou é feita no trajeto das varizes pelo próprio Cirurgião Vascular, com o acompanhamento e monitorização do Anestesiologista. A sedação endovenosa é feita para proporcionar tranquilidade ao paciente.


A cirurgia

Visando o aspecto estético da cirurgia, na maioria das vezes, são realizadas mini-incisões que não necessitam de pontos, permitindo a retirada das varizes através de instrumentos delicados. Quando as varizes são grandes, podem ser necessários cortes maiores e pontos.

Para a  retirada da veia safena é feito corte na região da virilha de aproximadamente 3 centrímetros e outro na região do joelho ou no tornozelo, por onde há a sua retirada no método tradicional. No procedimento por endolaser em vez do corte, há uma punção na perna, por onde é introduzida a fibra óptica que fará a termoablação da veia ao invés de retirá-la.

O tratamento dos vasinhos com escleroterapia poderá ser iniciado durante a realização do tratamento cirúrgico, com o objetivo de facilitar e diminuir a necessidade de Escleroterapia no acompanhamento ambulatorial.

Ao término da cirurgia é feito um curativo com micropore, calçamento de meias elásticas estéreis e enfaixamento compressivo com ataduras.

Alta hospitalar

A alta hospitalar geralmente é no mesmo dia ou no dia seguinte, quando são retiradas as ataduras pelo próprio paciente.


O acompanhamento após a cirurgia

A revisão é feita em torno de sete dias após a alta, quando são retirados os curativos e/ou pontos e  dias após.

Em torno de 7 a 15 dias já se espera um retorno às atividades diárias.






Dra Karolina Frauzino é Médica Cirurgiã Vascular membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, com Título de Especialista em Cirurgia Vascular pela SBACV.


#cirurgiadevarizes #comoéfeitaacirurgiadevarizes #clinicaangius #angiologistalagosul #angiologistabrasilia #drakarolinafrauzino #varizesbrasilia #tratamentodevarizesbrasilia