Orientações para o uso anticoagulante

Atualizado: 1 de Set de 2019




"Tive trombose e estou tomando anticoagulante. Preciso ter algum cuidado específico?"






Os anticoagulantes, seja o Xarelto, Marevan, Pradaxa ou a heparina, são usados na prática médica para o tratamento e a prevenção de trombose arterial ou venosa e agem inibindo o sistema de coagulação, evitando a formação do coágulo. Dessa forma, já dá pra inferir o principal risco de quem toma essa medicação: o risco de sangramento.


Para evitar esse tipo de complicação, preparei uma lista de bolso dos cuidados para quem toma esse tipo de medicação.

Evite atividades que predisponha a traumas

Devido à predisposição a sangramentos maiores e hematomas, é aconselhável que durante o tratamento se evitem atividades de levem ao risco de traumas como: jogar futebol, jogar volei e praticar luta. Uma vez cessado o tratamento, o sistema de coagulação volta ao normal até 5 dias após a cessação do Marevan e em 24h após a cessação de outras medicações.


A Gravidez é contra-indicada com anticoagulantes ORAIS

Os anticoagulantes ORAIS comercializados no Brasil causam risco de malformações fetais e, portanto, são contra-indicados na gravidez.

Em caso de gravidez ou desejo por gravidez durante o tratamento, avise a seu médico para que as medicações sejam trocadas pela injeção diária de heparina subcutânea.


Durante a lactação, pode-se usar comprimido de Marevan ou injeção subcutânea de heparina, mas o bebê deve ser monitorado quanto ao risco de sangramento. Os anticoagulantes Xarelto, Pradaxa e Eliquis são contra-indicados também nessa situação.


Exames laboratoriais necessários

Necessários exames que meçam a quantidade de células vermelhas do sangue, a função hepática e renal e a coagulação sanguínea para o início do tratamento.


Para quem usa Marevan, deve ter rigor na realização periódica da dosagem sanguínea do INR, que mede o nível de coagulação pelo remédio [se você usa, decore essa sigla]. Isso porque a ação do remédio sofre maior influência de alimentação e outras medicações.

A interpretação básica do exame: se entre 2-3 significa que o remédio está em nível adequado. Abaixo de 2 há risco maior de trombose. Acima de 3 há risco maior de sangramento.


As medicações Xarelto, Eliquis, Pradaxa e Heparina não necessitam de controle laboratorial e não possuem exame específico.


Em caso de sangramento, avise a seu médico

Os sangramentos mais comuns com o uso dos anticoagulantes são sangramento digestivo, sangramento nasal e sangramento gengival.

Importante avisar imediatamente o médio caso haja sangramento, podendo ser necessário trocar dose do remédio ou mesmo suspendê-lo.


Menstruação não cessa? Avise a seu médico.

É normal o aumento do fluxo menstrual durante o uso de anticoagulantes. No entanto, se o fluxo não cessa, avise a seu médico, podendo ser necessário trocar dose do remédio ou mesmo suspendê-lo.


Restrições alimentares com o uso de anticoagulantes

Para quem toma Xarelto, Pradaxa, Eliquis e heparina, não há restrição alimentar.


Já a ação do Marevan (varfarina sódica) é diminuída quando ingeridos alimentos ricos em vitamina k (folhas verdes escuras, como agrião, couve e espinafre). A ingestão desse tipo de alimento não é proibida, mas se consumida, é recomendado que o seja feita em quantidades regulares (a mesma quantidade todos os dias).

Restrições a medicamentos para quem usa Marevan

Não há nenhuma medicação conta-indicada absolutamente, porém há uma lista de medicações que devem ser tomadas com cautela, pois podem interferir na ação do Marevan. Veja a lista:


Remédios que aumentam a ação do Marevan:

Esteroides anabólicos (como: etilestranol, metandrostenolona, noretrandolona), amiodarona, amitriptilina/nortriptilina, azapropazona, aztreonam, benzafibrato, cefamandol, cloranfenicol, hidrato de coral, cimetidina, ciprofloxacino, clofibrato, cotrimoxazol, danazol, destropropoxifeno, destrotiroxina, dipiridamol, eritromicina, neomicina, feprazona, fluconazol, glucagon, metronidazol, miconazol, oxifenilbutazona, fenformina, fenilbutazona, feniramidol, quinidina, salicilatos, tolbutamida, sulfonamidas (ex: sulfafenazol, sulfinpirazona), tamoxifeno, triclofos, diflunisal, flurbiprofeno, indometacina, ácido mefenâmicopiroxicam, sulindaco e, possivelmente, outros analgésicos anti-inflamatórios, cetoconazol, ácido nalidíxico, norfloxacino, tetraciclinas e outros antibióticos de largo espectro, alopurinol, dissulfiram, metilfenidato, paracetamol, fármacos para tratamento de disfunções da tireoide e qualquer fármaco potencialmente tóxico ao fígado.

Mulheres em uso de Varfarina Sódica (substância ativa) devem consultar o médico antes do uso concomitante de creme vaginal ou supositório de miconazol, pois pode haver potencialização do efeitoanticoagulante.

Tanto a potencialização quanto a inibição do efeito anticoagulante têm sido relatadas com fenitoína, ACTH e corticosteroides.

A colestiramina e o sulcralfato acarretam diminuição da atividade da Varfarina Sódica (substância ativa). A colestiramina pode também diminuir a absorção de vitamina K sem, no entanto, aumentar a atividade anticoagulante da Varfarina Sódica (substância ativa). O efeito anticoagulante pode ser diminuído pela administração de vitamina K, inclusive como constituinte de alguns alimentos, como saladas verdes.


Remédios que diminuem a ação do Marevan:

Aminoglutetimida, barbiturato, carbamazepina, etclorvinol, glutatimida, griseofulvina, dicloralfenazona, primidona, rifampicina e contraceptivos orais.


Restrições a medicamentos para quem usa Xarelto

Não há nenhuma medicação conta-indicada absolutamente, porém há uma lista de medicações que devem ser tomadas com cautela, pois podem interferir na ação do Xarelto. Veja a lista:


Medicações que aumentam o efeito do Xarelto:

antiinflamatórios, clopidogrel, ticagrelor, AAS, aspirina, cilostazol, fluconazol, miconazol, ritonavir, antidepressivos.


Medicações que inibem o efeito do Xarelto:

fenitoina, carbamazepina, fenobarbital, erva de são João, rifampicina.



E dica mais importante: Em caso de dúvidas, procure o seu médico!








Dra Karolina Frauzino (CRM 18729) é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)

com Título de Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular


#anticoagulante #orientaçãoanticoagulante #drakarolinafrauzino #angius #clinicaangius #angiologistabrasilia

Acompanhe-nos nas redes sociais:

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 por Angius

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 08:00 - 18:00

Endereço:

SHIS QI 9, Conjunto 18, Sala 307. Centro Clínico do Lago. Lago Sul, Brasília-DF

 

Mapa: